Buscar
  • marketing85568

Judocas da Duque seguem o trabalho de formação no clube


No mês de março, logo antes da pandemia, as equipes do judô do Clube Duque de Caxias participaram do Campeonato Paranaense Marrom e Preta, realizado pela Federação Paranaense de Judô na cidade de Ibiporã, no interior do Estado, nas categorias sub-18 até a sênior.


Os judocas Davi Miguel Lopes (ligeiro até 60kg), Luiz Felipe Lopes (meio-leve até 66kg), Aldrey Ribeiro (leve até 73kg) e Maxwell Silva (meio-médio até 81kg) competiram venstindo o quimono da Duque com objetivo de adquirir experiência para competições a nível estadual, nacional e internacional.


O evento marcou a abertura do calendário oficial do judô no Paraná. Durante o torneio aconteceu também o Seminário Estadual de Arbitragem e, logo depois, todo o calendário oficial da modalidade foi cancelado e os torneios suspensos.


Para manter os atletas em atividade no período de quarentena, o plano de trabalho e os treinamentos online do professor Marcos Veiga ofereceram treinos semanais, sugerindo atividades dinâmicas com os principais fundamentos do judô como treinos de agilidade, força e resistência com peso corporal e técnicas de ukemi e de projeção, entre tantas outras.


Todas essas atividades práticas serviram para que os atletas compreendessem a importância dos fundamentos na formação do atleta, e que os bons resultados nas competições dependem do conhecimento profundo dessas técnicas.


Durante o ano, o professor Marcos teve a oportunidade de participar de diversos cursos e seminários técnicos e de arbitragem, entre eles o 1º Encontro Brasileiro de Judô Inclusivo, o workshop “O Ensino do Judô com Segurança” da Federação Japonesa de Judô em parceria com a Confederação Brasileira da modalidade e o Curso de Entrenadores ll módulo da Confederação Panamericana de Judô. Os atletas também puderam participar se webnars e seminários pela internet.


Desde o início da parceria com o Comitê Brasileiro de Clubes

(CBC) inúmeros benefícios já vieram ao encontro dos nossos atletas. Além do salto qualitativo das equipes, o convênio promoveu a participação em mais eventos regionais, estaduais e nacionais, com destaque para a participação no Campeonato Brasileiro Interclubes nas classes sub-12 e sub-21, em 2019, nas cidades de Fortaleza (CE) e Canoas (RS), respectivamente.


Além disso, foram adquiridos materiais fundamentais à evolução dos judocas como tatames que oferecem mais qualidade nos treinos, judogis dentro do padrão exigido pela Confederação Brasileira de Judô, a realização da copa Duque e o trabalho dedicado à formação de atletas a partir dos 4 anos de idade.


Conheça alguns fundamentos do judô que estão sendo trabalhados durante a pandemia:


Rei: Saudação. Maneira de cumprimentar, demonstrar respeito.

Ukemi: Desenvolve as habilidades de amortecimento das quedas de projeção.

Kumikata: Maneira correta de segurar no Judogi pelo lado direito e lado esquerdo, tornando mais seguro a aplicação das técnicas de projeção.

Shizei: Postura natural, defensiva.

Shintai: É a forma de se deslocar sobre o tatame, seja apenas se locomovendo de um lugar para o outro, seja durante os treinamentos de randori e shiais, ou na apresentação de alguma forma de kata.

Uchikomi: Treino de repetição e aperfeiçoamento técnico, onde se simula o golpe até o momento em que ele é propriamente executado.

Uchikomi estático adaptado: Uchikomi utilizando vassoura ou cadeira que fica no lugar sem oferecer resistência.

Uchikomi em movimento adaptado: Uchikomi onde trabalhamos o equilíbrio e combinações de técnicas.

Uchikomi acelerado adaptado: Uchikomi acelerado em posição estática ou em movimento, utilizando material alternativo. Consiste em aplicar a técnica com o máximo de velocidade e precisão.

Uchikomi em sombra: Uchikomi em sombra é a forma mais simples de Uchikomi, já que você não precisa de um parceiro. Consiste na realização da técnica sem o recurso de algum material ou colega para o treino.

Uchikomi com faixa: Uchikomi com faixa consiste em amarrar a faixa em torno de um poste ou espécie de gancho e começar a executar o Uchikomi. As duas extremidades da faixa representam a lapela e manga dos seus adversários.

9 visualizações