Buscar
  • marketing85568

Confira a retrospectiva 2019 do esporte na Duque


A parceria que o Clube Duque de Caxias mantém com o Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) há quase 5 anos possibilitou grandes resultados aos nossos atletas e equipes durante toda a temporada de 2019. 

Investir e fomentar o esporte é também uma grata missão da Duque. Enquanto clube formador de atletas, estamos muito bem encaminhados e, ano após ano, vemos despontar novos talentos em modalidades olímpicas e paralímpicas como voleibol, basquetebol, natação, tênis, tênis de mesa, vôlei de praia, judô, bocha, esgrima, basquete em cadeira de rodas, entre outras. 

A evolução esportiva pela qual passamos nos últimos anos, sobretudo no que diz respeito à formação esportiva de jovens atletas, é notável. Para se ter uma ideia, em 2018 as equipes da Duque disputaram apenas 2 Campeonatos Brasileiros Interclubes. No ano passado, em 2019, demos um enorme salto no número de participações, fechando o ano com a marca histórica de 15 CBI’s.

Isso só foi possível porque a Duque cumpre os dispositivos dos editais 06 e 07 do CBC, por meio dos acordos de cooperação 72/2016 (recursos humanos), 66/2017 (aquisição de material e equipamento) e 14/2019 (complemento do CBI), que além dos investimentos em recursos humanos, material e treinamento, trouxeram uma nova roupagem para o esporte no Clube Duque de Caxias. 

Com dedicação ao treinamento e foco na formação de jovens atletas, os resultados são consequência do bom trabalho. E não apenas resultados em termos de troféus e medalhas, mas sim na própria transformação de crianças e jovens em esportistas e cidadãos melhores e mais capacitados, afinal essa é uma característica de quem pratica uma atividade esportiva.  


Além do trabalho das escolinhas, o treinamento está cada vez mais amplo e novas modalidades, como o vôlei de praia, foram criadas. A ampliação da oferta de treinamento no tênis, natação, judô e nas modalidades coletivas também tem servido para aprimorar a participação das nossas equipes em torneios de grande relevância no Brasil e no mundo. 


Desde o início da temporada do ano passado, foram realizadas peneiras em diversas modalidades como basquete, vôlei, tênis, ginástica artística, vôlei de praia e natação, o que aumentou consideravelmente o número de atletas em formação pelo clube e, consequentemente, a nossa participação nos Campeonatos Brasileiros Interclubes. 


O clube Duque de Caxias pulsa esporte e, todos os dias, há atletas suando a camisa nas nossas quadras e campos. Durante todo o ano passado, de janeiro a dezembro, o calendário esportivo foi ocupado com treinamentos para fortalecimento da base e participações em torneios no Paraná, no Brasil e no mundo. 


A parceria com a Associação dos Deficientes Físicos do Paraná (ADFP) também trouxe à Duque a pujante experiência com o esporte paralímpico de alto rendimento. Atletas consagrados treinam conosco, como por exemplo os campeões de esgrima em cadeira de rodas, Jovane Guissone e Carminha Oliveira, e uma verdadeira seleção paralímpica no tênis de mesa, composta pelo "Rei das Américas" Claudiomiro Segatto (embaixador do CBC), Welder Knaf, Maria Luiza Passos, Ezequiel Babes e outros grandes atletas que com muita garra e determinação têm levado no peito o escudo do Clube Duque de Caxias em campeonatos brasileiros e mundiais. 


No fim do ano passado, como reconhecimento pelo trabalho realizado na área esportiva, fomos homenageados pelo Comitê Brasileiro de Clubes e pela Federação Nacional de Clubes com o prêmio de melhor filme na categoria "Resgate Histórico", onde mostramos como foi o trabalho de restauração e manutenção da galeria de troféus do Clube Duque de Caxias, trazendo aos associados troféus que são verdadeiras relíquias datadas de 1938 até hoje. 

Para situar o leitor, o departamento de Comunicação do Clube Duque de Caxias preparou um raio-x do esporte duqueano com os melhores momentos da temporada passada. Confira as nossas principais conquistas ao longo do ano de 2019.


BASQUETEBOL

O ano das equipes de basquetebol da Duque foi de muito aprendizado e treinamento, das categorias mirins até a Sub-18. Após a realização de uma peneira em fevereiro, a preparação dos atletas começou nos primeiros meses do ano e, em março, a equipe sub13 já estreou no Regional de Castro e logo depois participou da Taça Paraná, a maior competição estadual da categoria.

A Copa Metropolitana, realizada entre abril e junho, agitou a cidade de Campina Grande do Sul e nossa equipe Sub-17 também pôde demonstrar seu potencial. Logo depois, em junho, a equipe participou mais uma vez do Brasileiro Interclubes de Basquetebol da categoria, em Belo Horizonte (MG).

Foram mais de 20 participações em campeonatos estaduais e nacionais ao longo da temporada, além de amistosos dentro e fora de casa. O treinamento dos meninos trouxe mais confiança para todos eles, e durante o ano foram realizadas outras seletivas que identificaram novos talentos do esporte. 

Ao longo do ano participamos de Campeonatos Brasileiros Interclubes Sub-18 (Tijuca – RJ), Copa Brasil de Basquetebol Sub-13 e Sub-15 e torneios Estaduais, Regionais e Metropolitanos, com perceptível evolução no nível dos atletas.

O grande momento do basquetebol duqueano em 2019 foi a realização do Campeonato Brasileiro Interclubes / Copa Brasil de Basquetebol Sub-12, sediado na Duque ente 8 e 14 de dezembro, reunindo 28 equipes masculinas e femininas de 9 estados brasileiros. A competição lotou os ginásios da Duque e contou até com transmissão ao vivo pela internet. Na abertura, sucesso absoluto, com presença maciça das equipes e a inauguração da galeria de troféus do Clube Duque de Caxias.


VOLEIBOL

No voleibol feminino o ano também foi bastante movimentado, com períodos de treinamento ocorrendo durante toda a semana e um calendário esportivo bastante intenso ao longo do ano, com participação em torneios regionais da Federação Paranaense de Voleibol, Taça Paraná, torneios metropolitanos e a realização de amistosos dentro e fora de casa. 

As equipes participaram de campeonatos nas categorias infantis e juvenis, mostrando bom desempenho em quadra e aprimorando o treinamento, com novas atletas sendo incorporadas às equipes.

No Campeonato Brasileiro Interclubes Sub-18 que ocorreu em Belo Horizonte (MG), as duqueanas terminaram na 12ª colocação e tiveram a chance de participar de uma grande competição nacional, reunindo os melhores times do Brasil.

Na categoria Sub-21 feminina o clube obteve bons resultados no que se refere à evolução do time, conquistando o vice-campeonato da chave prata da Taça Paraná de Voleibol, o maior torneio do país, que no ano passado reuniu quase 110 equipes de todo o Brasil em São José dos Pinhais.

Em dezembro, a atleta juvenil Ana Paula Guerra foi eleita pela Federação Paranaense de Voleibol (FPT) como a melhor ponteira dos torneios regionais do Paraná. Na mesma premiação, Julia Curi também foi indicada como a melhor ponteira e Manuela Rosa como a melhor líbero. Giovanna Alves, sócia do clube e atleta da Sub-18, foi convocada para treinar com a seleção curitibana de voleibol.

No Grand Prix de Voleibol, que ocorreu na cidade de Pinhais entre abril e julho, a equipe da Duque foi vice-campeã nas categorias Sub-18 e Adulto, jogando com o time Sub-21. 


TÊNIS DE MESA

No Campeonato Paranaense de Tênis de Mesa, com calendário cheio entre fevereiro e dezembro de 2019, a equipe do Clube Duque de Caxias encerrou a disputa com um total de 31 medalhas e 378 pontos, o que valeu quatro vagas para a seleção paranaense da modalidade.

Durante a temporada, os gêmeos Andé e Felipe Lima, atletas prata-da-casa da categoria mirim, conquistaram 10 medalhas cada um.

Nos Jogos da Juventude do Paraná, emplacamos quatro das cinco vagas possíveis para representar a cidade de Curitiba no torneio oficial do Governo do Estado. Após uma seletiva bastante desafiadora para a equipe, os jovens Rafael Sampaio, Mateus Martins, Caio Lima e Felipe Oliveira confirmaram a força do tênis de mesa duqueano.

No 53º Campeonato Brasileiro Interclubes de Tênis de Mesa, em São Paulo, a equipe da Duque conquistou um total de 6 medalhas de bronze, resultados que foram muito celebrados por todo o time. Sem contar as participações em torneios regionais e estaduais, que movimentaram e agitaram o calendário do tênis de mesa duqueano durante todos os meses do ano.

Além dos treinamentos com as equipes olímpicas, a Duque sediou a I Clínica de Tênis de Mesa, que contou com a valiosa experiência do professor Willian Kumagai, referência da modalidade.


TÊNIS

A modalidade que consagrou o brasileiro tricampeão de Roland Garros, Guga Kuerten, também trouxe muita alegria aos atletas que jogam tênis na Duque.

No Campeonato Brasileiro Interclubes realizado em outubro, o jovem Bryan Macedo foi vice-campeão de simples no grupo nacional G1. No mesmo torneio, Graziela Sandrini foi semifinalista de duplas, mesmo resultado que obteve o jovem Vitor Oliveira no grupo G1. Na etapa FPT Junior Series 500 realizado na academia By Tennis, Vitor também foi até a semifinal de simples.

A jovem Grabriela Sandrini também despontou nas quadras de saibro pelo Brasil. Na 8ª etapa do FPT Junior Series 1000, Gabi foi campeã de simples na categoria 14 anos. Na Copa Guga, realizada em Florianópolis e reunindo os melhores tenistas do país, Gabriela foi semifinalista de duplas no ranking internacional G4. Para fechar ano, a jovem tenista da Duque conquistou mais o vice-campeonato, desta vez jogando a 3ª classe do FPT Series 2000 – Grand Slam Finals.

Recém chegada ao clube, a jovem Nicole Serraglio terminou o ano como a primeira colocada do ranking 16F da Federação Paranaense de Tênis.


GINÁSTICA ARTÍSTICA

Em 2019 a tradicional modalidade do Clube Duque de Caxias abriu as portas para receber novos treinadores e mais atletas praticantes, a partir dos 6 anos de idade.

Como parte do programa de aperfeiçoamento de atletas, a equipe de ginástica da Duque participou de um curso técnico com a treinadora da seleção brasileira, Irina Yasshenko, em Curitiba. Participaram do curso os treinadores Robson e Daniel, além das jovens ginastas Bianca Lira e Sarah Andrade.

Já no fim do ano, as meninas da categoria 7/9 anos participaram do Circuito de Ginástica da Prefeitura Municipal de Curitiba. Na ocasião, a equipe apresentou-se para um grande público nas arquibancadas, com equipes de diversos clubes paranaenses. Como premiação pela participação, todas receberam uma medalha personalizada.

Para a temporada de 2020, com o treinamento mais aperfeiçoado e as equipes mais estruturadas, as equipes participarão de mais festivais e campeonatos brasileiros.  


NATAÇÃO

A natação da Duque trouxe excelentes resultados durante o ano de 2019.

No Campeonato Paranaense de Natação, a equipe juvenil do Clube Duque de Caxias terminou a temporada com a segunda colocação geral, demonstrando força, preparo técnico e trabalho de equipe nas piscinas do Paraná, com um total de 7 ouros, 4 pratas e 4 bronzes e a quebra de 5 recordes estaduais.

Durante o Campeonato Brasileiro Interclubes que aconteceu em Vitória (ES), a jovem Ana Flávia ficou com a prata nos 200m peito na categoria 15 anos, enquanto Gabriel Nascimento terminou na quarta colocação dos 100 e 200m costas na categoria 16 anos, terminando à frente de tradicionais clubes do Brasil nesta modalidade.

Nos Jogos Escolares Brasileiros realizados em Blumenau (SC) pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), o nosso nadador Carlos Juliatto foi até as finais e terminou a disputa na sexta colocação geral dos 100m nado livre, a prova mais explosiva da natação.


JUDÔ


No Campeonato Brasileiro Interclubes de Judô em Canoas (RS), os gêmeos Luiz e Davi Lopes representaram a Duque com muita disciplina e dedicação, participando pela primeira vez de uma grande competição nacional.

Na Copa JudoFoz, os jovens irmãos Caio e Cauê Soares foram campeãoes na categoria Sub-11, enquanto Yago Oliveira ficou com o vice-campeonato na Sub-13. Nos Jogos Abertos do Paraná, disputado na cidade de Toledo (PR), a duqueana Bruna Pereira terminou o torneio com o bronze. Na Copa Paraná, o time do Clube Duque de Caxias também garantiu mais uma dezena de medalhas.

Em Blumenau (SC), o Meeting Interestadual de Judô também premiou o trabalho realizado pelos judocas e pela comissão técnica desta maravilhosa arte marcial.

Na seletiva nacional do Campeonato Brasileiro Interclubes sub-21 que ocorreu em Fortaleza também tivemos uma boa participação, mas o melhor resultado do judô para a Duque durante a temporada 2019 veio na Copa Judoveiga, torneio que aconteceu eu Curitiba e reuniu centenas de atletas em diversas categorias. Na ocasião, os nossos judocas foram os campeões gerais acumulando um total de 36 medalhas, sendo 10 ouros, 16 pratas e 10 bronzes.


VÔLEI DE PRAIA

A modalidade que começou a ser praticada no Clube Duque de Caxias em setembro de 2019 já é responsável por grandes resultados em pouco mais de quatro meses de trabalho.

As atletas Aline Lebioda e Juliana Simões, logo no primeiro torneio que disputaram, ficaram com o ouro no Campeonato Metropolitano de Vôlei de Praia. Elas também apresentaram grandes resultados em etapas do Circuito Nacional Banco do Brasil, conquistando o quarto lugar na etapa de Ribeirão Preto (SP).

Na categoria Sub-18, Melanie e Julia foram bronze nos Jogos da Juventude do Paraná e logo depois participaram do Campeonato Brasileiro Interclubes, em Fortaleza (CE), onde terminaram na quinta colocação. Já os garotos Antony e João Vitor encerraram a disputa do CBI na nona posição. Na Sub-16, nossas atletas também participaram do Campeonato Brasileiro Interclubes de Volta Redonda (RJ).

Na etapa dos Jogos da Natureza, em Paranaguá, as jovens Millena e Tainá terminaram o torneio do Governo do Estado na terceira colocação.


PUNHOBOL

Apesar de não ser um esporte olímpico, não poderíamos deixar de fora o punhobol, modalidade na qual o Clube Duque de Caxias é referência mundial, sendo o atual heptacampeão mundial no naipe feminino.

Em 2019 o único título que não conquistamos foi o Mundial Interclubes masculino e feminino, realizado na Áustria. Na ocasião, as garotas terminaram na terceira colocação e os rapazes na quarta. Neste ano, o Mundial de Punhobol vai acontecer no estado do Alabama, nos Estados Unidos, em julho.

Na Taça Brasil 2019 as meninas do adulto foram tricampeãs consecutivas e o time masculino foi bicampeão. Nas categorias menores fomos ouro no Sub12 misto e Sub14 feminino, prata no Sub16 masculino e bronze no Sub14 masculino, Sub16 feminino e Sub18 masculino. As meninas da Sub-18 terminaram o torneio na quinta colocação.

No Campeonato Sulamericano vieram outros grandes resultados, com o bicampeonato masculino e com o 13º título consecutivo da equipe feminina. Nas categorias Sub-18, em ambos os naipes terminamos na terceira colocação.


PARALÍMPICOS

A parceria entre o Comitê Brasileiro de Clubes, o Clube Duque de Caxias e a Associação dos Deficientes Físicos do Paraná (ADFP) trouxe grandes resultados durante toda a temporada em quatro modalidades do esporte paralímpico: bocha, tênis de mesa, esgrima e basquete em cadeira de rodas.


Na bocha, o atleta Eliseu dos Santos conquistou a vaga para disputar os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 após ganhar duas medalhas de ouro no Campeonato Regional das Américas. Com o resultado de Eliseu, o Brasil ganhou duas vagas para Tóquio nas categorias par BC4 e individual BC4. Nosso atleta, portanto, está praticamente garantido para a disputa, já que ele é o atual líder do ranking nacional. Lembrando que, neste caso, a vaga não é do atleta e sim do país.  

Nos Jogos Regionais Brasileiros, a equipe terminou a temporada na terceira colocação geral, disputando com clubes do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Durante o ano, a equipe da Duque/ADFP viu aumentar o número de praticantes de 15 para 19 membros.

No basquete em cadeira de rodas, durante todo o ano a equipe demonstrou muita garra e espírito de equipe quando disputou todas as etapas do Campeonato Catarinense de Basquete em Cadeira de Rodas. O torneio serviu como preparação para grandes desafios que vão acontecer na temporada de 2020, com especial atenção para o esporte infantil de formação de novos atletas.


No tênis de mesa paralímpico os atletas Claudiomiro Segatto, Welder Knaff e Maria Luiza Passos seguem inspirando os novos atletas do clube. A equipe do tênis de mesa paralímpico disputou todas as maiores competições nacionais, conquistando resultados expressivos em diversas etapas da Copa das Federações, etapas do Circuito Mundial e dos Jogos Paralímpicos do Estado do Paraná.

Nesta que é a maior competição paralímpica do Estado do Paraná, os mesatenistas da Duque/ADFP conquistaram 8 ouros e 1 prata, com destaque para o atleta Cincler Trevisan, que ganhou 3 medalhas de ouro nas categorias individual, duplas e equipes em cadeira de rodas. Mas também houve ótimos resultados em torneios nacionais, como por exemplo o ouro de João Junior na classe 8 da Copa Centro/Norte/Nordeste, em Cuiabá (MT) e as pratas e bronzes conquistadas no Campeonato Brasileiro Interclubes de São Paulo.


Nos Jogos Parapanamericanos de Lima, no Peru, em setembro, a Duque esteve representada pelos mesa-tenistas Helder Knaf e Ezequiel Babes, que tiveram boa participação e adquiriram mais experiência internacional. Eles também nos representaram no CBI de Tênis de Mesa, em São Paulo, ocasião na qual terminamos no 2º lugar na classificação geral por equipes.

A esgrima em cadeira de rodas foi outro esporte que trouxe os ótimos resultados internacionais para a Duque, com Jovane Guissone dando um verdadeiro show mundo afora e praticamente garantindo vaga para disputar os Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Na espada masculina B, o esgrimista gaúcho foi medalha de prata nas Copas do Mundo de Pisa, de São Paulo e de Amsterdã, além de faturar o quinto lugar na Copa do Mundo de Varsóvia e a sétima colocação no Campeonato Mundial de Esgrima em Cadeira de Rodas.


Na espada feminina A também temos outra grande representante. Carminha de Oliveira foi a 17ª colocada na Copa do Mundo de São Paulo e terminou na 18ª posição na Copa do Mundo de Varsóvia. Com estes resultados, ela também segue focada na corrida pelo índice paralímpico, assim como o esgrimista Moacir, que pode faturar mais uma vaga.

A equipe também participou do Campeonato Brasileiro Interclubes de Esgrima em cadeira de rodas, que aconteceu em São Paulo, no Comitê Paralímpico Brasileiro, e rendeu boas campanhas e mais medalhas ao time duqueano.

Nos torneios nacionais de esgrima em cadeira de rodas, a equipe da Duque/ADFP conquistou um total de 13 medalhas de ouro, 4 de prata e 18 de bronze. A meta para 2020 é maximizar esses números e aproveitar o ano Olímpico/Paralímpico para ampliar o interesse das pessoas pela modalidade.

1 visualização

 

© 2020 Todos os direitos reservados  |  Termos de uso  |   Política de privacidade

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube