top of page
Buscar
  • Foto do escritorComunicação Duque

Relatório de Atividade | Secretaria de Meio Ambiente

"Duque: O clube ecologicamente correto"


PERÍODO: Out./2021 a Fev./2023


Após a efetivação da Secretaria de Meio Ambiente do Clube Duque de Caxias, cuja gestão tem o senhor Cirino Correa como responsável, foi iniciado um diagnóstico em lugares que foram constatados diversos problemas, tais como:


NA ÁREA DE PAISAGISMO:

• Obras sem critérios, sem um plano diretor definido;

• Paisagismo praticamente inexiste, sem critérios técnicos e de forma aleatória;

• Arborização realizada com espécies exóticas, em sua maioria, como alfeneiros, tipuanas, dentre outras;

• Árvores velhas em senescência, ou seja, já morrendo, doentes, com ataque de pragas, parasitas, como a erva de passarinho, espinhos, podas realizadas de forma incorreta, ocasionando árvores “tortas” que, constantemente, tem caído com as intempéries, frutos que ninguém consegue coletar (ex. dos araçás).


NA ÁREA ENERGÉTICA E HÍDRICA:

• Constatou-se que o clube tem um gasto energético bastante expressivo;

• Constatou-se também que o Clube não faz o aproveitamento das águas das chuvas. Analisado o diagnóstico, foi elaborado um projeto para o clube, tendo como prioridades o paisagismo e a questão energética com enfoque para a energia solar.


ENERGIA SOLAR:

Foram abertos editais e doze empresas apresentaram propostas. Pela complexidade do tema, optou-se por contratar um engenheiro eletricista para elaboração de um projeto específico para o clube. O projeto elaborado e já cadastrado na Copel está em fase de análise das estruturas viáveis e parecer da comissão de obras. Pretende-se atingir 85% do gasto energético do clube, limitado ao potencial do transformador instalado, ou seja, 300KVA.


PAISAGISMO E ARBORIZAÇÃO:

Nosso objetivo é reformular todo o paisagismo do clube, com realização de um trabalho de médio a longo prazo. Para isso, dividiu-se o clube em talhões (lotes) numerados e alguns já denominados, como: bosque das orquídeas, bosque das araucárias, estacionamento, parquinho, visando facilitar a execução dos trabalhos. Resultados alcançados até o momento:

• Foram podadas e cortadas 54 plantas, todas exóticas e com problemas sanitários, com autorização de SEMMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente;

• Realizou-se o plantio de 84 mudas de árvores, todas nativas da mata atlântica, bioma da nossa região, sendo: Jacarandá mimoso (estacionamento = 32), Bougainville/primaveras (nos muros = 22), quaresmeira, ipês-amarelos, Dedaleiro, Carne-de-Vaca, Angicos, Pessegueiro-Bravo, Espinheira Santa, Araçás (vermelho e amarelo), Guabiroba, Pitangas, dentre outras, nas diversas áreas do clube. Recebemos doação de mudas da SEMMA e do Instituto de Águas e Terra - IAT, porém a maior parte foi adquirida pelo Clube;

• Conseguimos duas mudas da araucária “enxertada” doadas pela Embrapa-floresta. Essa variedade tem condições de iniciar a produção a partir do sexto ano;

• Adquirimos várias máquinas e equipamentos para jardinagem, facilitando o trabalho dos nossos jardineiros;

• Encontram-se em desenvolvimento no viveiro, as mudas das espécies frutíferas nativas: araçás vermelho e amarelo, cerejas nativas e do Japão, guabirobeira, pitangueira, jabuticabeira, dentre outras, que deverão ser plantadas na primavera;

• Projeto de um novo viveiro para que possamos produzir as nossas próprias mudas em elaboração;

• Entre as flores de verão e inverno foram plantadas, nas diferentes áreas do clube, cerca de 3550 mudas das seguintes espécies: moreia, beijo japonês, amor perfeito, boca de leão, glicínias, azaleias, hortênsia, agapanthus, podocarpo, lírio branco e vermelho, beijinho, tagetes, sunpatiens, iresine, petúnia e verbena;

• Destaque para o paisagismo das Churrasqueiras das Flores, da Piscina, Salão Social e da Portaria;

• Com o apoio da orquidófila Isabel da Luz Silva Husch, nossa sócia, organizamos o bosque das orquídeas, com o plantio de diversas variedades, totalizando 37 diferentes espécies; Os nossos futuros desafios são imensos e, quando se trata do paisagismo, nada se faz no curto prazo. Pretende-se manter as ações desenvolvidas e como próximas ações reformular a área do parquinho e churrasqueiras com plantios de novas espécies e retirada gradativa dos alfeneiros, organizar novos bosques e “avenidas” com plantio de frutíferas nativas e com cerejeiras do Japão, dentre outras.


Secretaria de Meio Ambiente

Diretoria Executiva

29 visualizações

Comments


bottom of page